Henriquecer4

Na hora de fazer um planejamento financeiro é importante definir o destino do seu dinheiro em relação ao tempo em que se pretende usá-lo.

Todos temos dentro de nós um lado avarento e um lado esbanjador. As vezes um se sobressai bem mais que o outro. Para isso, você tem que controlá-los! Sentar e fazer um planejamento é um bom começo. A partir daí cabe dividir sua renda estimada com 3 finalidades: a) gastar no presente, b) guardar para gastar num futuro próximo e c) Guardar e investir para o longo prazo.

Algumas despesas são imediatas como aluguel, gasolina, as contas de luz, telefone, gastos com cinema, bares, restaurantes etc. Todo mês tem! O montante de dinheiro que for reservado para estas despesas presentes irá definir o seu padrão de vida: onde você mora, que carro anda, que lugares frequenta e etc.

Outras despesas acontecem de forma menos recorrente ou menos definida. Não são diárias, nem semanais, nem mensais. Podem ser trimestrais, anuais ou até menos frequentes que isso. São exemplos desse tipo de despesa viagens, uma festa de casamento, presentes para datas importantes, a troca do carro, pagamento de impostos como IPVA, IPTU, compra de material escolar entre outros. Algumas dessas despesas tendem a ser um pouco mais flexíveis, outras já são mais ou menos conhecidas. É importante se preparar para elas.

Por fim, temos que ter uma reserva financeira para um futuro mais distante ou mais incerto, que dificilmente conseguimos prever. É preciso guardar dinheiro para eventualidades como perder o emprego, para uma doença inesperada na família, ou alguma coisa que não saiu como o planejado. E como vou expor melhor mais adiante, é importante pensar já na sua aposentadoria.

De modo geral, é baseado na busca por esse equilíbrio que faço o meu planejamento. Tento equilibrar meus gastos mensais de maneira que anualmente possa cumprir um objetivo como uma viagem para fora. E tudo isso de uma forma que não atrapalhe nem meus investimentos, nem o chopp do final de semana.

É tudo bem óbvio eu sei, mas vale a pena estruturar o pensamento como preparação para o próximo post: o Planejamento Financeiro para 2014.

Abraços!

Anúncios