Henriquecer999999993

Algum dia, você já pensou em se mudar de cidade, de país? De trocar de casa? Já pensou em mudar de profissão? Largar tudo e abrir uma empresa? Já pensou em usar sua poupança para comprar um carro novo ou trocar o seu? Ou quem sabe viajar pelo mundo? Tem dia que dá uma vontade de pedir demissão, ligar o fo#@-se e fazer tudo o que vc sempre sonhou não é verdade? Mas também tem dias em que vc se alegra por ter um emprego, ter seus amigos, sua família por perto, ter um lar… tem dia que vc ama o que vc faz e o lugar onde vc vive…

Certamente já passou pela sua cabeça ao menos alguma dessas coisas… Para piorar ainda mais as coisas, há sempre um livro de auto ajuda ou uma mensagem exotérica no facebook dizendo: “siga os seus sonhos. Vá em frente, a vida é curta”.

A vida é mesmo curta e acho que devemos mesmo seguir nossos sonhos… claro, com responsabilidade. Mas a grande questão é: quais são seus sonhos de verdade?

Há pessoas que cada dia tem um ideia mirabolante diferente. Começam sempre algo de diferente. Aí surgem outros “sonhos”, e elas largam tudo o que estavam fazendo para perseguir os novos… deixam projetos incompletos pelo caminho e se frustram. Passam tanto tempo procurando realizar todos os seus “sonhos” que, no fim, não realizam sonho nenhum. Porque no fundo, nenhum era sonho de verdade.

A cada dia passa tanta coisa diferente pela nossa cabeça. Somos influenciados pelo nosso momento, pelas condições do tempo, do trabalho, dinheiro etc… cada dia a gente acorda de um jeito, com muitos pensamentos que vão durar apenas um dia. Talvez esses pensamentos voltem dali a 2 ou 3 meses… mas sem dúvida não são de todos os dias.

HÁ UMA DIFERENÇA FUNDAMENTAL ENTRE SONHO E VONTADE e é difícil nós mesmos diferenciarmos um do outro.

Talvez só o tempo os diferencie. Se há algo que vc quer hoje, quer amanhã e sabe que continuará querendo enquanto viver, vc tem um sonho. Já a vontade, como diz o ditado, ela dá e passa.

O problema é que na hora do impulso, temos certeza de que uma vontade é um sonho. E pronto. São muitas as besteiras que fazemos por impulso… comprar algo que não precisamos… uma ação que não planejávamos só porque ela tá “barata”… e por aí vai. Se for uma vontade antiga então, o risco é ainda maior.

Existe algum prazer sim em fazer as coisas por impulso. Mas muitas vezes abrimos mão de nossos sonhos verdadeiros em prol de vontades passageiras. Quem nunca viu um velho se lamentando de um sonho não realizado por tantas vontades feitas?

A melhor maneira de lidar com essa nossa troca de humor é dar tempo ao tempo… para descobrir se vc realmente quer algo ou simplesmente está com uma vontade passageira, espere, respire fundo e controle suas emoções.

Se vc entra numa loja e gosta de algo, talvez seja uma boa ideia dar uma volta e pensar se vc realmente quer aquilo. Se no dia seguinte ainda quiser, compre.

O mesmo em relação às ações, às viagens e tudo o mais.

PRIMEIRO, BALAS DE REVOLVER. DEPOIS, A BALA DE CANHÃO.

As pessoas costumam romantizar histórias de como pessoas de sucesso tiveram um surto emocional um dia, largaram tudo e foram atrás de seus sonhos. Subitamente, imaginam, tiveram sucesso. As histórias são realmente bem legais.

Mas por trás delas, há esforço de anos… muitas noites mal dormidas, trabalho intenso e porrada, muita porrada.

Bill Gates é um exemplo de um cara que largou a Universidade atrás de um sonho. Mas a verdade é que ele não saiu da faculdade sem mais nem menos. Enquanto ainda estudava em Harvard, ele e Paul Allen desenvolveram um interpretador da linguagem BASIC para um dos primeiros computadores pessoais a serem lançado nos Estados Unidos.

Teve um modesto mas importante sucesso na comercialização deste produto, e fundaram a Microsoft, uma das primeiras empresas no mundo focadas exclusivamente no mercado de programas para computadores pessoais ou PCs. A esta altura, não era apenas um sonho distante, a Microsoft já era uma realidade (embora, é claro, muito distante do que a Microsoft acabaria por se tornar).

O que quero dizer é que ele não largou a faculdade para iniciar sua aventura tecnológica. Antes, ele deu inicio ao seu projeto, e sentindo mais firmeza no caminho, aí sim, largou a faculdade e partiu com tudo.

Jim Collins, autor de best sellers e pesquisador do mercado corporativo, ao analisar o diferencial entre as empresas de maior sucesso chegou a conclusão que as empresas vencedoras não são as mais inovadoras.

Diferente do que muita gente acredita – que basta ter uma boa ideia para o sucesso vir – o que diferencia as grandes empresas é, em geral, sua disciplina e a constatação empírica.

Quando a Microsoft lançou o Windows, Gates não tinha ideia de que o software se sairia melhor do que o OS/2, também da Microsoft e tecnicamente superior. Era 1987, mas apesar de os maiores esforços da empresa estarem voltados para o OS/2, durante todo o momento havia uma equipe trabalhando para desenvolver o Windows.

O Windows foi ganhando o mercado, mesmo Gates acreditando que o OS/2 seria melhor. Quando admitiu que estava errado, ainda teve margem suficiente para aí sim, com o Windows já como um software bem estabelecido no mercado, se jogar no projeto Windows 95 que tornou a Microsoft dominante no mercado.

Mas e se ele tivesse se jogado completamente no OS/2? O que seria hoje da Microsoft? E o que seria de nós sem o Windows e o Pacote Office? (rs)

“Primeiro, você dá uns tiros de revólver para descobrir o que efetivamente funciona. Depois que adquirir confiança empírica, com base nas balas lançadas, chega a hora de concentrar seus recursos e dar um tiro de canhão” (Jim Collins – Vencedoras por opção)

O que serve na administração de empresas serve ao administrarmos nossa vida. Busque seus sonhos, mas antes descubra quais eles realmente são.

Na vida financeira isso se aplica tanto ao consumo quanto ao investimento. Tenha paciência. Dê tempo ao tempo. Ao consumir, procure diferenciar sonhos de vontades passageiras. Nos investimentos, primeiro atire balas de revolver… aprenda, ganhe experiencia e confiança… mais do que saber o que está fazendo, vivencie isso. Aí sim, atire balas de canhão.

A todos um grande abraço!

Anúncios