Henriquecer99999999993

O mundo está mudando… Este mês (maio/2014), o Ministério da Educação anunciou o projeto Educação Financeira nas Escolas, que deve atingir 2.962 escolas públicas de ensino médio até o final de 2015. A noticia é boa, e como diz o ditado, antes tarde do que nunca.

A ideia é que as crianças possam não só ter um futuro diferente dos seus pais, mas auxiliá-los no gerenciamento do patrimônio familiar. As crianças passam a ser multiplicadores dessa nova cultura financeira.

“Não é finanças, nem exatamente apenas poupar. É mais do que cálculos e matemática, é sobre hábitos, costumes e comportamentos.” diz Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da rede de ensino DSOP Educação Financeira.

É um passo na direção certa. Escrevi no ano passado sobre o quanto a educação financeira é importante e como nossas escolas ignoravam essa questão. Nem todo adulto irá usar o cálculo do cosseno de um ângulo mas certamente terá de lidar com dinheiro.

Nos últimos 20 anos, o Brasil passou por modificações econômicas importantes. O Plano Real, que fará aniversário no próximo mês, talvez tenha sido a maior delas. Mas ao longo desse período, muitos saíram das classes D e E e se tornaram uma classe consumidora. Não é da noite pro dia que as mudanças acontecem e há uma cultura que insiste em permanecer.

O brasileiro em geral foi acostumado a lidar com dinheiro numa época de hiperinflação, em que não havia referencia de valor e poupar era um péssimo negócio. Isso é claro, para quem tinha dinheiro. Um grupo grande da nova classe C, apenas sobrevivia mas hoje têm a oportunidade de realizar diversos sonhos de consumo.

Nós somos a geração da mudança, do novo… cabe a nós mudarmos esse cenário.

Ainda, podemos olhar para o futuro e tentar entender onde esses pequenos passos podem nos levar. Vai levar um tempo ainda, mas se pensarmos que as próximas gerações tenderão a ter um comportamento muito mais razoável e equilibrado em relação ao dinheiro, é de se imaginar que a Bolsa e os imóveis tenderão a subir num futuro mais longínquo (mais gente com dinheiro, maior a demanda). Os juros devem cair porque quanto maior a oferta de dinheiro, menor o seu custo.

Posso estar errado, mas os sinais de mudança estão aí, a oportunidade está em nossas mãos.

A todos, um grande abraço!

Mail Box - 2

Anúncios