Henriquecer999999999998

Algumas lições de um jovem que ganhou US$15 milhões.

Um usuário anônimo no Quora respondeu de forma brilhante à pergunta: “Vale a pena ser rico?”. A resposta é realmente muito boa e traduz muito daquilo que acreditamos aqui no GuiaBolso.com.

Vale a leitura:

Eu ganhei US$15 milhões quando tinha uns 20 e tantos anos depois que vendi minha start-up de tecnologia. Eu falei com muitas pessoas sobre essa pergunta e pensei muito em como continuar sendo a mesma pessoa depois que consegui enriquecer.

Minha resposta é a seguinte: ser rico é melhor do que não ser, mas não é tão bom quanto você imagina.

As razões para isso são um pouco mais complicadas.

Primeiro, a grande vantagem de ser rico é não ter que se preocupar tanto com dinheiro. Ainda haverá coisas que você não consegue comprar (e que gostaria de ter), mas para boa parte das suas despesas você não pensará mais no custo delas. Isso é realmente melhor, sem sombra de dúvidas.

Mas ser rico também trás seus problemas. E quando digo isso, tenho certeza que a primeira coisa que você pensou é: “ele está chorando à toa.”. E esse é o primeiro problema que percebo. Você não pode mais reclamar das coisas, nunca. Como a maioria das pessoas acha que ser rico é atingir o nirvana, você não se sente mais à vontade de ter qualquer necessidade humana ou frustração em público. Apesar de você continuar sendo uma pessoa normal, ninguém mais te trata assim.

Tem um segundo problema. Agora a maioria das pessoas quer alguma coisa de você, e passa a ser difícil saber se alguém está sendo legal com você porque realmente te querem bem ou porque você tem dinheiro. Se você não é casado ainda, boa sorte tentando descobrir se seu companheiro está a fim de você ou de seu dinheiro.

E também tem a família e amigos. Tomara que a relação com eles não azede, mas pode ficar bem mais difícil. Podem começar a estranhar o fato de você ter ficado rico e te tratar de forma diferente. Podem te pedir dinheiro emprestado (uma má ideia: se você der, sempre dê como presente). Um problema comum é que não vão mais gostar dos presentes de Natal como antigamente. Eles acabam tendo uma expectativa maior e costumam ficar desapontados quando você não dá algo muito caro. Você também pode ter que ajudar seus pais a decidir se algo é caro ou não e isso é uma situação estranha.

Você começa a se sentir um pouco isolado.

Às vezes me pego acordado à noite, preocupado com algumas decisões de investimento e com receio de perder boa parte do dinheiro. Tem horas que você tem medo de perder a cabeça e gastar tudo.

A outra coisa que você tem que entender sobre dinheiro é a seguinte: tudo o que imagina comprar, só vale alguma coisa para você porque você não tem dinheiro para isso (ou você tem que trabalhar duro para conseguir). Talvez você pense naquele carro importado, mas quando você pode comprá-lo facilmente, não tem o mesmo significado para você.

Tudo é relativo e você tem pouco poder para mudar isso. No primeiro mês tudo é muito divertido. Você dirige aquele carro importado, come nos melhores restaurantes. Mas depois você se acostuma com tudo isso. E aí você começa a pensar no que mais você pode conquistar, como você pode passar de fase, parece um videogame. E aí o problema é que suas expectativas estão todas niveladas novamente e tudo o que ficou para trás não te deixa mais tão animado.

Isso acontece com todo mundo. Pessoas boas conseguem manter certa perspectiva da vida, lutar contra isso. Outras pessoas simplesmente viram idiotas completos. Acredite em mim: isso aconteceria com você também, mesmo que você ache que não.

Muitas pessoas tem a ilusão que se tivessem mais dinheiro, seriam mais felizes e teriam uma vida melhor. E aí elas enriquecem, mas isso não acontece e entram em uma profunda crise em relação à vida.

Se você faz parte da classe média, você tem todas as oportunidades para fazer o que quiser com sua vida. Se você não está feliz agora, não será o dinheiro que te trará felicidade.

Tanto faz se você é rico ou não. Faça da sua vida o que você quer dela e não use o dinheiro como desculpa. Vá lá, se envolva, seja ativo, corra atrás daquilo que te apaixona e faça a diferença.

Artigo de Infomoney.com.br: http://www.infomoney.com.br/blogs/controle-financeiro/post/3463677/milhoes-dolares-nao-tornaram-tao-feliz-assim

Mail Box - 2

Anúncios