Bolsa Familia

Não é finanças pessoais mas é economia, do que também trata o Blog, e além disso, o assunto interessa a todos nós porque afinal, em geral, ou recebemos ou pagamos por ele. Trata-se do Bolsa Família, que já existe há dez anos, mas ainda é um dos principais assuntos eleitorais no Brasil.

Não é minha intenção convencer ninguém a ser a favor do programa. Também não é um texto político, muito menos em defesa do PT. É meramente didático. Porque quem conhece e é contra o programa por questões ideológicas deve ser respeitado. Afinal, a pergunta que não tem resposta é: qual deve ser o tamanho do dever do Estado na vida dos cidadãos?

Mas eu escrevo este texto para que você possa ter sua própria opinião mas conhecendo de verdade o programa ao invés de simplesmente se abismar e repassar qualquer informação sem nenhuma comprovação que recebe na internet.

É incrível a quantidade de pessoas que acredita que o Bolsa Família paga um salário mínimo por beneficiário… de onde tiraram isso, não sei. Mas uma pesquisa rápida mostra suas regras. O benefício básico é de R$77 por família. Atenção, não é R$77 por pessoa, mas por família – com um adicional de R$35 por criança. Esses são os benefícios que atingem o maior número de beneficiários. Existe a possibilidade da família receber um benefício adicional até que a renda per capita atinja os R$77.

Só para nível de comparação, em 2014 o Salário Mínimo nacional era de R$724 por mês com direito a 13º, adicional de férias, FGTS e cobertura com contribuição diferenciada para o INSS.

Lembro que quando eu era estagiário e ganhava em torno de R$600 ao mês, eu via meus amigos que ganhavam R$1.000 e achava que era muita diferença. Era para mim… talvez você também tenha passado por isso. E olha que eu era solteiro…

É possível imaginar então o que significa essa diferença entre R$77 e R$724? Alguém em sã consciência abriria mão de receber R$724 para continuar recebendo R$77? E mais, há quem diga que “o povo tem filho para receber mais benefício do Governo”… sério, alguém acha que compensa? Por R$35 por mês? Quanto custa sustentar uma criança? Bom, tire suas próprias conclusões… certamente alguns vão dizer que eu penso assim, mas que os pobres pensam diferente… pode dizer que ouviu alguém que conhece alguém que recebe o bolsa família e não quis trabalhar…

A maior parte das críticas parece vir de fazendeiros e empresários do Nordeste. Dizem que oferecem emprego e ninguém por lá aceita por conta do Bolsa Família. Mas não dizem as condições de trabalho e o salário que pagariam. De forma que a região é bastante conhecida pelo trabalho informal.

O povo que antes ia pro canavial cortar cana pra ganhar R$10 por dia obviamente já não aceita mais. Para ganhar isso é melhor realmente continuar com o Bolsa Família e lhe entendo por isso. O empresário agora tem que dar mais… e é disso que eles não gostam.

Mas o maior mito é o de que o bolsa família estimula o povo a não trabalhar. Ele tem até uma razoabilidade lógica já que agora o extremamente pobre pode preferir ficar em casa a trabalhar por um prato de comida. Mas não tem nenhuma comprovação empírica – com os números, com fatos…

Desde que o programa foi criado, a taxa de desemprego no Brasil caiu de 12% para menos de 5%, um nível recorde de baixa (IBGE). Mas este não é nem o dado mais consistente. O número de carteiras assinadas, ou seja, emprego formal, também cresceu…

Mas ué, as pessoas não recebem Bolsa Família? Sim. Bolsa Família não é auxílio desemprego. São coisas diferentes! Vc não precisa estar desempregado para receber o Bolsa Família… aliás, vc é encorajado a trabalhar. Muitos que recebem são micro empreendedores ou tem carteira assinada mas cuja a renda não é suficiente para ultrapassar a linha de pobreza.

Além disso, o que chama atenção é a quantidade de eleitores do Aécio que criticam o PT pelo programa. Devem ficar muito decepcionados ao ver o candidato na TV dizendo que foi o PSDB que criou o Bolsa Família e reconhecendo que o PT apenas o aprimorou.

Foi no Governo FHC que foram criadas muitas das Bolsas Escola, Alimentação, auxilio gás e cartão alimentação que juntas deram origem ao Bolsa Família. Mas não quero me adentrar na questão eleitoral…

Até 1988, o Sistema Público de Saúde no Brasil atendia apenas os cidadãos com carteira de trabalho. A lógica era que quem paga o imposto é que deve usufruir do benefício. Faz algum sentido. Mas hoje não é mais assim e até aí achamos normal, a saúde e a vida são para todos.

O objetivo do Bolsa Família é garantir um mínimo de subsistência para as famílias pobres e extremamente pobres. Ele não garante renda, apenas complementa. O sucesso do Programa não é ser estendido a um maior número de famílias como infelizmente dizem os candidatos. O sucesso será medido pela quantidade de pessoas que não mais precisarão do seu benefício.

Em tudo na vida tem os malandros, tem seus erros e os que agem errado. Infelizmente. Mais uma vez digo que não quero transformar ninguém em defensor do programa. Quero que o critiquem pelo que ele é… isso é construtivo.

Abaixo uns links para os sites oficiais do Ministério para que não fique apenas a minha palavra como a foto que postei aqui… ninguém sabe o que é, da onde veio… mas repassa. Dê uma olhadinha, pesquise mais… talvez as coisas não sejam tão ruins quanto parecem…

Vamos manter o debate, os que são contra e os que são a favor… mas vamos melhorar o nível. Sempre é possível! Para isso, qualquer conhecimento é fundamental!

http://www.mds.gov.br/bolsafamilia/beneficios

http://www.mds.gov.br/saladeimprensa/noticias/2014/setembro/beneficiarios-do-bolsa-familia-podem-trabalhar-com-carteira-assinada

http://www.riodejaneiro-rj.com/2013/08/cartao-Familia-Carioca.html

A todos um grande abraço!!

Mail Box - 2

Anúncios