fundo do poço

“Oi Henrique, bom dia.

Acho que com esse “assunto” o Sr já sabe que eu sou a pessoa que lhe pediu não só uma ajuda, mas um SOCORRO total pelo twitter….hahaha.

O que acontece, preciso de uma ajuda para as minhas “finanças” de uma milionária em dívidas. Tudo começou há 2 anos no meu casamento. Depois disso, as contas só cresceram e o meu desespero crescendo junto. Não sei se posso te passar as minhas contas detalhadas para o Sr me ajudar, tentei ler as matérias o Gustavo Cerbasi mas acho que não sou muito boa com teoria, preciso da prática, tenho as planilhas que ele disponibiliza no site mas até agora não sei nem por onde começo a preenche-la

Me avisa o que precisar pra tentar ajudar uma pessoa desesperada com a vida financeira .

Desde já agradeço a fico no aguardo.”

Em julho deste ano recebi esse email, um pedido de ajuda cujo título era “O Fundo do Poço”, o mesmo do artigo. Assim como a leitora acima, muitos outros estão em situação semelhante. Mas por que? A resposta pode variar. Pode ser má gestão financeira simplesmente ou algum imprevisto… estamos sempre suscetíveis a situações inesperadas como uma demissão, doença, um gasto inesperado… Enfim, por isso é importante estarmos preparados para ocasiões como estas. Na verdade, não estaremos nunca 100% protegidos mas isso não significa que não há nada que possamos fazer. É importante ter uma Reserva de Segurança para emergências e imprevistos. Mas como montar essa reserva se mal conseguir poupar? Então, vamos começar pelo inicio (sic =P)…

Não há mágica em finanças, todos sabemos: gastar mais do que ganha não dá. Esse é o começo de tudo… e como saber o quanto realmente dá, se não há controle sobre suas finanças?

Então vamos lá:

Passo 1) Tenha controle das suas finanças. Abra uma planilha em excel e preencha com suas receitas e despesas. É fundamental fazer um Orçamento para os próximos meses – coisa que a maioria das planilhas de outros Planejadores não tem. Preveja gastos com presentes em datas especiais, pagamento de impostos como IPVA, IPTU, seguro do carro, material escolar das crianças etc… você tem que ter o dinheiro para estas despesas ocasionais. Por não serem mensais, muitos pessoas simplesmente ignoram a existência delas em seus planejamentos: falta grave!

É importante entender o quanto R$10 podem fazer falta para fechar as contas. Coisa que sem a planilha é mto mais difícil a pessoa entender.

Passo 2) Gaste menos do que ganha. As vezes a pessoa diz “não dá”. Pessoal, não dá é para viver com dívidas crescentes, a famosa “corrida dos ratos”. Ajuste seu estilo de vida se preciso. Se for o caso, considere mudar de casa, vender o carro ou simplesmente cortar hábitos ruins que desperdiçam dinheiro. As vezes tem que cortar na carne, mas na maior parte dos casos, simplesmente se requer mesmo é mais disciplina nos gastos. É uma das fases mais difíceis mas também uma das mais importantes. Gastar menos é como comer menos quando se está de dieta ou parar de fumar. É necessário fazer uma reeducação financeira e cortar os maus hábitos.

A maior ameaça do controle financeiro é o “é só dessa vez”, “não vão ser R$30 que me deixarão mais pobre”. O pior é que esse tipo de pensamento é destruidor de hábitos. Sou ex-fumante e sei o quão mentiroso é o “vou fumar só unzinho… só hoje”. Não existe isso. Ao ceder uma vez, você abre uma porteira capaz de destruir todo o esforço realizado anteriormente. Não é pelos R$30, mas pela quebra da disciplina. Se não é para gastar, não gaste. Infelizmente, isso as vezes significa abrir mão de uma boa oportunidade como uma promoção por exemplo. Tem que querer mudar. E seguir o planejado. Nosso cérebro funciona de tal forma que um gasto ruim justifica gastos ruins futuros. Vc já deve ter tido ouvido ou  pensado “as vezes gasta dinheiro com tanta besteira, num vai gastar com isso?”. Ou seja, vc erra 2 vezes e vai continuar errando. Ao passo que, por outro lado, se você tem uma boa oportunidade e abre mão dela em prol da disciplina, acredite, você não vai querer ver esse dinheiro sair pelo ralo. O pensamento agora é “não vou gastar com isso, deixei de fazer xxx por esse dinheiro.” É a importância do hábito.

Passo 3) Planeje gastos periódicos. Já citei acima mas vou repetir pq é importante: é extremamente necessário que vc planeje seus gastos não recorrentes como presentes em datas especiais, IPVA, IPTU, seguro do carro, material escolar, viagens etc… enfim, qualquer gasto que não seja mensal. Eles existem e são necessários. Coloque-os na sua planilha e se prepare com antecedência para eles. Ou seja, se seu IPVA custa R$1.200 ao ano, separe em seu Orçamento R$100 ao mês para esta finalidade. Junte esse montante total num CDB ou Poupança para ser usado no futuro quando ele ocorrer.

Passo 4) Troque dividas caras por dívidas mais baratas. Renegocie as dívidas e procure financiamentos com taxas de juros mais baratas. Cheque especial e rotativo do cartão de crédito tem juros muito altos. Vá a sua agencia e converse com o seu gerente, procure novas oportunidades. Pague suas dívidas e as que não conseguir pagar no curto prazo, troque por dívidas mais baratas.

Passo 5) Invista. Dê prioridade ao pagamento de suas dívidas, mas quando elas estiverem quitadas ou ao menos equilibradas, construa uma reserva de segurança para que o fundo do poço não volte no próximo imprevisto, pois acredite, eles sempre ocorrem. Comece a se preparar também para sua aposentadoria (antes tarde do que nunca) pois esse assunto é importantíssimo. Afinal, se não morrermos no percurso, envelheceremos. Isto é um fato! E o INSS dificilmente será capaz de manter seu padrão de vida quando aposentar. Depois vai reclamar do Governo por uma falha sua porque desde já você sabe disso e não se preparou. E mais, crie o hábito de investir, considere um percentual ideal da sua renda para isso… considere-o como um imposto obrigatório, uma conta a pagar e como se esse dinheiro não fosse seu, “ingastável”. Faça isso logo no inicio do mes quando receber seu salário (ou qq outro tipo de renda).

Passo 6) Estude mais sobre investimentos e finanças pessoais, e descubra quais são os melhores produtos para cada um dos seus objetivos de investimento. Você turbinará-los e mais cedo ou mais tarde poderá alcançar a tal sonhada Independência Financeira… aquilo que muitos sonham ganhar com a Mega Sena, mas que você pode você mesmo, com esforço, conquista-la!

Enfim, como sempre digo, para mudar sua vida, você precisa mudar suas ações e transformá-las em hábitos.

A todos um grande abraço e até mais!

Mail Box - 2

Anúncios