Henriquecer999999999999999999999991

2015 não acabou

O ano começou pior do que o esperado nos mercados financeiros. A preocupação maior vem da China. É possível que a situação da maior economia oriental seja pior do que se imagina. O Governo vem constantemente desvalorizando o Yuan – o que pode significar um sinal de que está por vir um hard landing (uma queda acentuada no crescimento).

E o petróleo…

atingiu o menor patamar em mais de 12 anos! O barril que até outro dia “tradava” a US$100, hoje está cotado a menos de US$30. Isto é o reflexo da combinação entre oferta alta (OPEP politicamente rachada e EUA produzindo shale gas) aliada a uma previsão de demanda cada vez menor com a redução do apetite chinês por commodities.

Pré Sal

Para a Petrobras, o barril a este preço significa inviabilizar boa parte dos investimentos necessários para o pré sal. Extrair petróleo desta camada representa um custo elevado, muitas vezes sem retorno positivo a este patamar. As ações da estatal derreteram na Bolsa nestas últimas 2 semanas (entre outras, por rumores sobre nova capitalização).

Em algum lugar do passado…

O Ibovespa fechou a semana cotado a 38.569 pontos, chegando a negociar na casa dos 37 mil. Ajustando o histórico do índice pelo IPCA, isto significa o menor valor desde 2003. Perdemos quase 13 anos! Este 13 não pode ser só uma coincidência…

Gráfico Ibov descontado

Está barato?

É sempre melhor entrar no mercado enquanto ele está subindo do que quando ele está caindo. É uma lição que o investidor pessoa física dificilmente aprende. Geralmente fanático por “comprar na baixa” para “vender na alta”, acaba ignorando tendências e remando contra a maré… pode sair caro.

Mas para quem está com apetite ao risco, pode ter certeza: a bolsa brasileira promete fortes emoções!

Não é só no Brasil

Apesar do caos político e econômico que vivenciamos, este efeito de 2016 é global. Há uma migração em massa de ativos de risco para ativos seguros. Com os juros em alta e uma percepção cada vez mais clara de desaceleração da economia global, o jeito é tentar se proteger.

mas é mais no Brasil

Apesar de toda notícia ruim que vem de fora, aqui as coisas conseguem ser ainda piores. A pior expectativa de variação do PIB no mundo este ano é a da Venezuela. A segunda pior é a do Brasil. Eu disse que era do mundo? Pois é, só reforçando, do mundo!

Fica a lição

Os preços dos imóveis nunca caem. Os países da Zona do Euro sempre pagam suas dívidas. A Arábia Saudita não vai permitir que o preço do petróleo despenque. A demanda da China por matérias primas é infinita. Estas foram premissas caras para os investidores na última década com a explosão da bolha imobiliária nos EUA, crise da dívida da zona do euro e o que estamos vivendo no momento atual. Greg Ip (The Wall Street Journal)

Até a próxima!

Mail Box 3

Anúncios