HC6

O Marketing multinível ou ainda, Marketing em rede, é um modelo de negócios baseado na distribuição de bens através de uma rede. Os ganhos podem vir da venda direta dos produtos ou, o que o torna mais peculiar, do recrutamento de novos  vendedores/consumidores e, sendo recompensado financeiramente por tê-los recrutado. Além disso, com o passar do tempo, tendo aumentado sua rede e feito ela girar um volume financeiro, geralmente você sobe de nível, passando a ter acesso a benefícios distintos.

Na prática, o intuito básico inicial é fidelizar os consumidores e, ao mesmo tempo, remunerá-los por indicar os produtos de uma empresa para outros consumidores, criando uma rede de consumidores. Neste modelo, os consumidores se tornam também “clientes-empresários” ao mesmo tempo consumindo e investindo.

 

Vale a pena?

Como tudo na vida: depende. Existem diversas empresas que funcionam na base do marketing multinível. Algumas são confiáveis, tem bons produtos e um modelo de negócios interessantes. Outras, oferecem produtos ruins ou sem demanda, ou com um custo-benefício desvantajoso ou um modelo de negócios desfavorável. É preciso analisar caso a caso para saber se vale ou não a pena.

Muitas pessoas se atentam muito a apenas o modelo de negócios, acreditando que apenas por ser marketing multinível já é uma oportunidade inacreditável para o sucesso. Este é um erro gigantesco.

 

Posso ficar rico através do marketing multinível?

Claro que sim! Mas é preciso muita atenção aqui. Além da qualidade dos produtos e da credibilidade da empresa, o sucesso do seu negócio será proporcional ao seu esforço e competência. Isto não é único do marketing multinível, como gostam de dizer por aí muitos adeptos deste tipo de negócio.  Se você trabalha para uma empresa, pode virar o CEO dela, se abre um negócio, ele pode ter muito sucesso e por aí vai.

Este é um ponto polêmico mas é a dura verdade. Abra o ranking dos homens mais ricos do mundo, do Brasil etc… sabem quantos deles construíram suas fortunas através de marketing multinível? Nenhum. Isto não quer dizer que não possa dar dinheiro. Muito pelo contrário. Isto significa que, se esforçando, existem diversos meios de ter sucesso financeiro e profissional, embora muitas palestras sobre marketing multinível defendam que esta é a quase que a “única” maneira de se tornar rico no mundo. Mentira.

Se bem usado, pode gerar uma boa renda extra ou até ser a principal fonte de renda de uma família. Mas não acredite que o sucesso neste negócio seja algo automático. Bem longe disso, assim como em qualquer outra ocupação, é preciso esforço.

 

É pirâmide?

Marketing multinível não é pirâmide mas existem empresas que praticam pirâmides disfarçadas de marketing multinível. Há um tempo atrás, surgiu uma empresa que prometia mundos e fundos aos seus integrantes… a proposta era tentadora mas ninguém era capaz de explicar como a empresa gerava aquela renda. Anos depois, ela foi condenada a ressarcir seus clientes acusada de pirâmide financeira.

A maior parte dos casos, não se trata de pirâmide. Basta que você entenda a mecânica do negócio. Um marketing multinível normal é aquele em que seus participantes consomem ou vendem produtos ao mesmo tempo que podem indicar novas pessoas para integrar uma rede de empreendedores-consumidores/vendedores. Isto é totalmente legal e popular em países como os EUA, Japão e na Europa.

Quem nunca ouviu falar deste tipo de negócio antes, a princípio, se assusta. Primeira coisa que vem na cabeça é “este troço é estranho para caramba, deve ter algo errado nisso.” Esta desconfiança geralmente é intensificada pelas palestras motivacionais agressivas que prometem que você ficará rico da noite para o dia. Mas isto é normal. Quem já trabalhou em área comercial reconhece melhor o ambiente e tende a se assustar menos.

Apesar de tudo isso, Marketing multinível, quando sério, é um modelo de negócio como qualquer outro e não é pirâmide. E, convenhamos, picaretagem existe em qualquer negócio. Sempre tem os errados e os certos. Não é porque a Odebrecht estava envolvida em escândalos de corrupção que todas as empresas tradicionais são corruptas, certo? Com o marketing multinível é o mesmo.

 

O que é o bom marketing multinível?

Esta pergunta é muito importante. Tem quem ache que se dará bem apenas por estar entrando neste tipo de negócio logo no começo e que isto já vai lhe garantir sucesso. Mas na verdade, os aspectos mais importantes são: 1) a qualidade do produto: se o produto for ruim, inútil ou muito caro, dificilmente o negócio dará certo; e 2) como isso se encaixa na sua vida: o ideal é o marketing multinível ser uma renda extra dentro da família, para as horas vagas ou para a dona de casa (ou dono de casa) como uma atividade compatível com os afazeres domésticos ou algo temporário para quem está desempregado. Uma vez que demonstre o sucesso, você poderá se dedicar mais a ele.

Então, muito mais do que o marketing multinível como um modelo de negócio, foque na qualidade do produto e a compatibilidade com a sua vida. Se não se encaixar nestes 2 elementos, provavelmente não dará certo. O marketing multinível mexe com a cabeça, principalmente, dos mais jovens, ansiosos por ganhos rápidos e com pouco sacrifício. A realidade, porém, é outra… é preciso esforço, os ganhos vem mas lembre-se que se a dedicação for exclusiva, você está abrindo mão do crescimento profissional (que demora mas vem).  Há quem fique rico, há quem não. Atrai muito o fato de você não ter um chefe ou ter que cumprir um horário padrão. Quem não sonha com isto? Maaas, não existe almoço grátis.

A verdade é que a grande maioria das empresas de marketing multinível acaba apresentando um crescimento rápido, mas como prometem enriquecimento rápido e passivo, dificilmente conseguem entregar a um número muito grande de pessoas.  Existe um limite matemático para o crescimento e quando as pessoas deixam de ganhar dinheiro, se sentem enganadas e começam a desistir… quanto mais gente desiste, menos pessoas ganham dinheiro e são desestimuladas a continuar no negócio gerando um ciclo vicioso… Por outro lado, algumas poucas empresas sobrevivem com sucesso, sendo sustentáveis no longo prazo – quebrando o desafio da restrição matemática de crescimento exponencial.

No mais, entenda o marketing multinível como uma oportunidade de ter uma mini – franquia própria que lhe pode gerar uma renda extra. O ideal é que sejam produtos para uso recorrente, que você mesmo seja um consumidor – e que não precise necessariamente vender, apenas consumir e indicar pessoas (ampliar a sua rede). Não se iluda e nem se assuste com a agressividade comercial, pois, faz parte do negócio. Participar de um negócio destes pode lhe fazer bem ou mal, dependendo de como você encará-lo.

No mais, boa sorte!!

Exemplos de algumas empresas de marketing multinível e de vendas diretas em geral no Brasil: Avon, Tupperware, Polishop, Herbalife, Hermes Compra Fácil, Amway, Mary Kay, Natura, Forever Living, Tahitian Noni, Up, Monavie…

Mail Box 3

Anúncios