hc0a2

1 ano é um excelente prazo para organizar uma viagem de férias. Com antecedência, as possibilidades de se estudar melhor o local, ouvir dicas e de aproveitar alguma promoção se multiplicam – além de ser um bom prazo para se planejar financeiramente.

A primeira coisa que se deve fazer é montar um orçamento de quanto você imagina que irá gastar na viagem. Na dúvida, seja conservador… mas nem tanto para não te desanimar a toa.

Os valores do seu orçamento devem se encaixar ao seu padrão. Tem quem gaste bastante ao viajar, fique sempre em bons hotéis, frequente bons restaurantes, prefira andar de táxi etc. Há quem economize mais, não liga para dormir em campings ou albergues, come em qualquer lugar e anda de metrô. Isso é uma questão muito pessoal.

Nomeie todos os gastos que você sabe desde já que terá em sua viagem e a moeda em que o gasto ocorrerá. Liste também o dinheiro que você estaria gastando caso não estivesse de férias e subtraia do total dos custos da viagem – para ter uma noção exata de o quanto custou de fato a viagem.

Apenas a título de ilustração, segue abaixo um exemplo de uma viagem low cost de 10 dias a Paris – com direito a visita a alguma cidade vizinha (rs).

hcr0

Passagem de avião

Existem diversos sites de passagens promocionais. Ao meu ver, o melhor deles é o Melhoresdestinos.com.br. Se aproveitar uma boa promoção, esta passagem de avião com taxas orçada a R$ 3.000, pode sair por menos de R$ 1.800! Vale baixar o aplicativo no seu celular e deixar o alerta ligado para receber na tela todas as promoções quem surgirem. É importante porque muitas promoções acabam rápido e você pode acabar lamentando só ter sabido dela quando ela já tinha acabado.

Lembre-se sempre que há as taxas dos aeroportos para se considerar na conta. Há ainda a taxa do site de viagens. Esta última pode até ser evitada caso você encontre a mesma tarifa direto no site da companhia aérea – embora muitas vezes as promoções você acaba não encontrando.

Se for sem juros, parcele no maior prazo possível. No Brasil, existe uma falácia de que se endividar é ruim. Só é ruim quando a pessoa é descontrolada (esquece que tem uma dívida a pagar na frente) ou quando incorre-se em juros, que de fato no Brasil são muito altos.

Se você for controlado (e é melhor começar a se comportar como sendo), em não havendo juros no parcelamento e nem desconto na compra a vista, opte por parcelar pelo máximo de vezes possíveis mesmo que você tenha o dinheiro em mãos para pagar a vista.

Dinheiro tem valor no tempo, e enquanto você vai pagando suas parcelas das prestações sem juros, o seu dinheiro vai rendendo em alguma aplicação financeira.

Numa viagem curta, avalie se vale a pena realmente passar 12 horas numa conexão – pode não ser uma economia muito inteligente.

Opte por voos noturnos, se você conseguir dormir fácil, ótimo. Se não, nada que um Dramin não ajude. Parece uma dica boba, mas o voo noturno vale como uma diária no hotel que você deixa de pagar.

Não tem como passar todos mas seguem alguns outros sites importantes para sua pesquisa de passagem aérea: google.com/flights, submarinoviagens.com.br, decolar.com, viajanet.com.br, passagensimperdiveis.com.br, priceline.com, kayak.com. Além de voos, eles oferecem hotéis, alugueis de carro…

Hospedagem

Como disse, os sites acima já oferecem pesquisa também de hospedagem. Além desses, há ainda o booking.com.

Neste ponto o priceline.com é bem interessante – além da pesquisa comum, você pode também fazer uma oferta para um hotel no melhor estilo “quer pagar quanto?”. Se ele aceitar, é seu.

Bem, ficar em albergues é aquilo que eu tinha dito: depende muito do estilo da pessoa e da viagem. Sempre que viajava sozinho ou com amigos, honestamente preferia ficar em albergues, e não apenas pelo preço não (as vezes os albergues podem sair mais caros que um bom hotel) mas pela atmosfera, conhecer novas pessoas e tal.

Na Europa há muitos albergues top! A maioria oferece também quarto privativo para 2 ou até mais pessoas. Vale pesquisar. Como nos sites convencionais a oferta de albergues não é tão extensa, pesquise tb por outros meios. Um bom caminho pode ser começar pelo hostelworld.com.

Cada vez mais o Airbnb.com vem ganhando mais adeptos. Nem sempre é a opção mais barata, mas é uma chance de viver ao menos uns dias sentindo como se morasse no lugar…

Alimentação

Café da manhã, almoço e jantar. Lembre-se de fazer uma estimativa para as 3 refeições – se o hotel não oferecer o café, claro!

Não deixe de orçar aquele restaurante que você quer conhecer. O TripAdvisor tem muitas dicas – realmente não saberia dizer se são de fato boas. Caso não tenha a priori nenhuma ideia de restaurante algum e muito menos de quanto custa uma refeição para onde você vai, você pode usar o numbeo.com. Ainda vou falar muito neste site em outros artigos futuros pois ele tem muita informação interessante. Ele mostra o custo de vida em diversas cidades do mundo. Digite o nome da cidade para onde você vai e veja quanto custa uma refeição tanto num restaurante legal, num um pouco mais casual e até uma promoção no McDonald’s.

Atrações/Lazer

Veja o que você quer fazer na sua viagem. São muitas atrações, noitadas, parques ou é mais praia ou passear pelas ruas da cidade, algo mais tranquilo e barato? Isso varia muito, pesquise em blogs de viagens e direto nos sites das atrações. Amigos que já foram para onde você vai podem te ajudar muito.

Orce com pé no chão e inteligência. Não acho que vale muito a pena ir a Roma e não visitar o Coliseu por exemplo, apenas para economizar. Mas também, ao meu ver, atrações demais podem cansar e você acabar não curtindo tanto quanto poderia a viagem.. que no final, é também para descansar e aproveitar. Cuidado para não se tornar refém do seu roteiro de viagens. É normal querer conhecer o máximo possível, mas o risco é de no final acabar não conhecendo nada direito.

Seguro viagem

Para entrar na Europa, pelo Acordo de Schengen, o turista só pode ingressar nos países signatários se apresentar um seguro viagem com cobertura mínima de € 30.000 para assistência médica e repatriação funerária e sanitária.

Nos EUA, apesar de não ser obrigatório, eu jamais arriscaria viajar sem seguro! Uma torcida de pé pode custar o teu carro. Ou seja, não aconselharia a ninguém viajar sem um seguro de viagens.

Eu geralmente uso o comparaonline.com.br que mostra online os preços de coberturas de diversos seguros.

Os cartões Visa e Master oferecem também um seguro automático para o viajante caso ele mesmo seja o titular do cartão que comprou a passagem aérea. Liga para eles para entender se o que este seguro cobre está em linha com o que você precisa.

Se sua viagem incluir esportes radicais como ski ou snowboard por exemplo, veja um seguro que cubra estes esportes porque a maioria não cobre, e os que cobrem geralmente são mais caros. Mas como são esportes arriscados, minha sugestão é contratar.

Alguns países no mundo exigem vacinação contra febre amarela. Se informe.

Economia em casa

Bem, enquanto você está viajando, está gastando dinheiro na rua. Massss… por outro lado, não estará gastando dinheiro em casa.

Se tem seu próprio apartamento, lembre de desligar todos os equipamentos da casa. Se a viagem for longa até da tomada: economizará energia. Mercado, gasolina, diarista etc são algumas possíveis economias também. Além destes, os próprios gastos com restaurantes, cinema, bares etc que você teria caso não tivesse viajado tem que ser contabilizados e descontados do custo total da viagem porque afinal o que importa é o custo líquido, certo?

Como organizar o dinheiro?

Uma vez que você tenha completado o seu orçamento, agora falta se preparar para encará-lo.

No orçamento que mostrei acima, dividi os gastos em euros e reais. Para os gastos em euros minha recomendação é ir comprando a moeda aos poucos, fazendo um preço médio de compra para assim evitar o risco de comprar tudo na alta de um momento tenso no mercado, por exemplo. Desta forma você vai diluindo o risco.

Você pode ir aplicando este dinheiro em um fundo cambial caso seu banco ofereça um na moeda que você utilizará ou num Visa Travel Money, que apesar do IOF maior (6,38% vs. 1,1% na compra do papel moeda) oferece maior segurança – encare este IOF a mais como um seguro.

Ou… se o montante em moeda estrangeira não for tão grande e você se sentir seguro em guardar as notas em casa, compre em papel moeda direto mesmo (aliás, mesmo que opte pelo VTM, leve sempre papel moeda tbm).

As casas de câmbio que eu uso são a Casa Aliança (casaalianca.com.br – as cotações no site já incluem o IOF) e a DG Câmbio (dgcambio.com.br – cotações não incluem IOF – eles entregam em casa de graça), são bem competitivas. Existe ainda o site melhorcambio.com.br que compara a cotação em diversas casas de câmbio.

O Banco do Brasil também é bom mas só vale a pena para volumes grandes. E, claro… a melhor casa de câmbio é sempre o seu amigo que acabou de voltar de viagem querendo trocar os dólares que sobraram… usem a taxa de câmbio comercial e sairão os 2 ganhando!

Já o valor que será gasto em reais, o melhor investimento para um objetivo de curto prazo no momento são LCI e LCA. Seu banco deve oferecer. Case seus vencimentos com os prazos que você precisará do dinheiro.

Só que muitas vezes LCI/LCAs exigem um investimento mínimo alto inviabilizando o investimento. Outra boa opção é investir em CDBs também com vencimentos que casem com os prazos que você precisará ter o dinheiro em caixa. Se a história dos vencimentos acabar te complicando, Fundos DIs e CDBs de liquidez diária te atenderão bem.

Abaixo segue um exemplo de montantes a serem investidos ao longo dos 12 meses para o modelo acima:

hcr0-1

É apenas um exemplo. Se a recorrência de compra de moeda estrangeira for maior, mais diluído será o risco.

Lembre-se que é importante levar um cartão de crédito com um limite razoável para o exterior (e lembre de habilitá-lo para usar onde você for), mas procure não precisar usá-lo. É bom apenas para uma emergência porque, além do IOF alto, a cotação da moeda da sua compra será uma surpresa e pode ser que seja uma bem desagradável!

No mais é isso, se me alongar mais entro no Guiness… e deixo vocês com blogs de viagens de amigos meus que recomendo!

https://lupingnomundo.wordpress.com/ da Luciana e do Fábio, casal animado e super inteligente com excelentes dicas minuciosas de vários lugares do mundo. Eles tem tb um Instagram muito bacana!

E o http://checkinpelomundo.blogspot.com/ do meu camarada flamenguista Guga, que já é um blog rodado e consagrado, além de ser mais que recomendado para os amantes do futebol.

É isso! Acabei…

Um grande abraço a todos e boa viagem!!

Mail Box 3

 

 

 

Anúncios