CJ Shutdown US

Pesadelo

O Brasil foi mais uma vez rebaixado por uma agência de rating. A S&P colocou o  país como -BB. 

Com uma notícia ruim como esta, a bolsa brasileira certamente despencou este mês, né? 

Só que não!

O Rebaixamento pode ajudar a deixar mais claro para o povo brasileiro a urgência de se aprovar logo a Reforma da Previdência.

E o Ibovespa não para de subir. Logo após o rebaixamento o índice chegou aos 81 mil pontos.

81 mil é coisa do passado

Com a condenação de Lula esta semana, o Ibov passou dos 85 mil pontos! É que, com esta decisão, o cenário Lula x Bolsonaro num 2º turno fica um pouco mais distante.

Um pouco, pois ainda cabe recurso.

Tenho indicado o investimento na bolsa incansavelmente há mais de um ano! E espaço pra subir, ainda tem!

Já na terra do Tio Sam…

Tem muita gente preocupada com a cotação das ações norte americanas. É bom ficar de olho que uma forte correção pode estar por vir… e quando corrige por lá, rapaz, o mundo todo treme.

A economia mais segura do mundo?

Mais uma vez um impasse no Congresso americano em relação ao Orçamento poderia parar todo o país (shutdown). Já está virando rotina e por isso, a gente tende a acabar ignorando o que isso significa. Seria o caos. 

Voltando ao otimismo (comedido) brasileiro

O FMI melhorou sua projeção para a economia do Brasil neste ano e no próximo. Segundo a organização, em 2018, o PIB crescerá 1,9% e no ano que vem 2,1%.

Ainda é bem tímido, mas a expectativa não para de melhorar.

E não apenas isso

Os estrangeiros não param de investir no país. A Associação de Investidores Estrangeiros (Afire) divulgou um relatório que mostra o Brasil como o Emergente que mais atraiu investidores em 2017.

CJ18 Investimentos

Mercado imobiliário no Brasil

A Global Property guide mostrou neste trimestre mais uma queda real no valor dos imóveis de SP. Com isso, Sampa se torna o 10º mercado imobiliário mais fraco dentre os 46 analisados. 

… e no mundo

De acordo com o relatório, a Europa é um dos destaques positivos e está vivendo um verdadeiro boom, reunindo 6 dos 10 mercados mais fortes do planeta.

A retomada do continente é visível em vários indicadores econômicos. A Eurostat indicou neste mês que o desemprego na zona do euro retrocedeu a 8,7%, o nível mais baixo desde janeiro de 2009.

Na Ásia, há grande divergência: os preços caíram em 7 dos 11 mercados analisados, mas os que subiram estão entre os mais fortes.

Estabilização no setor

Com a queda recente, o valor dos imóveis no Brasil está baixo, mas parece que ao menos os preços estão começando a se estabilizar. Ainda é cedo pra dizer se é realmente uma mudança de tendência ou apenas um ponto fora da curva.

Vamos continuar analisando de perto, dado a dado, mas hoje, como investimento, o mercado imobiliário continua, ao meu ver, nem um pouco atrativo. 

O que vale a pena?

Eu acredito na Bolsa no longo prazo. Vale a pena investir agora! (Já até com um certo atraso de alguns meses para quem ainda não começou).

No curto prazo, porém, a bolsa irá flutuar ao sabor, principalmente, de: votação das reformas, cenário político e eleições 2018, e situação norte americana. Ou seja, é pra quem está disposto a arriscar! É o risco que vale!

E o risco que não vale?

Bem, a Bitcoin caiu mais de 30% neste início de ano. Despencou.

Aliás, este mês a CVM proibiu Fundos de Investimentos de comprarem a moeda digital (e todas as outras).

Enfim…

Abre aspas

“Brasileiro é um povo engraçado. Não investe em Bolsa porque acha que é arriscado demais, mas investe em Bitcoin que é muito mais arriscado.” (Amorim, Ricardo)

A todos, um grande abraço!!

Publicidade 2a edição

 

 

Anúncios