caridade-tras-bons-sentimentos-5

A mão que te dá o peixe é a mão de quem se recusa a te ensinar pescar. A lógica brasileira é essa: preferimos gastar bilhões de reais com despesas assistencialistas e previdenciárias a investir em educação. O resultado, óbvio, é o país entre os últimos lugares nos rankings de educação mundial, não importa qual seja o ranking e seu critério.

É que dar o peixe é uma caridade que alenta corações sensíveis e egoístas. “Se ninguém precisar da minha migalha caridosa, como me sentirei melhor?” No plano político, uma bolsa família é capaz de te render 13 anos de poder ultrapassando até fortalecido de certos mensalões.
Não é desmerecer o peixe que se dá. Em certos casos pode ser essencial, mas não será nunca mais importante do que uma vara, uma isca e um anzol.

Entre os que desejam que o brasileiro continue precisando de caridade e os que exigem que façam milagrosamente peixes aparecerem, mesmo sem conhecimento em pesca, está os que querem te ensinar a pescar.

É sobre oportunidades. Sem vitimismo, nem supremacismo.

É trabalhar na construção de um país mais produtivo, mais rico e próspero. O sucesso é uma consequência, uma conquista e não um direito…
…apesar de alguns acreditarem que é possível ter direitos sem deveres ou que um ser humano conquista direitos apenas pelo fato de existir.

A todos um grande abraço.

Publicidade 2a edição

Anúncios