Henriquecer99999999999999995

Dando continuidade à série “Planeje sua aposentadoria”, hoje vou apresentar o Tesouro IPCA + juros semestrais ou apenas Tesouro IPCA + (caso não renda juros semestrais).

O que é?

Trata-se de um título público que é corrigido pelo IPCA e rende juros fixos compactuados no momento da compra.

Ou seja, é garantia de, até o vencimento, render acima da inflação, uma tranquilidade em termos de longo prazo.

O Tesouro IPCA é o título público com datas de vencimento mais longas, com vencimentos para além de 2050.

Risco e liquidez

Apesar dos títulos terem liquidez diaria, Tesouro IPCA não é recomendado para o curto prazo pois tem uma volatilidade relativamente alta para um titulo publico.

Como os títulos rendem (além do IPCA) juros pré acordados no momento da compra, acontece que o valor do título flutua diariamente. Isto porque dependendo das expectativas dos juros futuros, o seu título poderá ser melhor ou pior.

Por exemplo, digamos que vc tenha adquirido um título que renda IPCA + 5% a.a. (o preço de equilíbrio no momento da compra)  e que um mês depois a expectativa de juros futuros suba, fazendo a NTN-B render IPCA + 5,5% a.a.

O que vc acha que acontecerá com o seu título?

Ora, se o seu título rende apenas 5% a.a. e no mercado está sendo oferecido um que rende 5,5% a.a., o seu título perde bastante atratividade, ou melhor, qualquer atratividade.

Logo, o valor do seu título cairá até o ponto em que aqueles juros pré fixados atinjam a taxa de 5,5% ao ano.

Colocando este exemplo em números: Digamos que vc tenha pago R$100 no seu título e que ele renda R$5 ao ano (além do reajuste da inflação). Se os juros de mercado agora forem de 5,5% a.a., como seu título paga R$5 ao ano, o valor do seu título cairá para R$91, que é o valor em que R$5 equivalem a 5,5% ao ano.

Tudo isso para mostrar que apesar do nome renda fixa, esses títulos públicos não tem um valor tão fixo assim… eles apresentam certa volatilidade, e quanto maior o prazo até o vencimento, maior essa volatilidade.

O melhor mesmo é carregar esses títulos até seus vencimentos. Neste caso, você receberá exatamente o que foi acordado no dia da compra, sem risco de receber menos.

Como recomendo a sua compra visando a aposentadoria, isto não deveria ser problema.

Embora apresente relevante risco de mercado (volatilidade), já o risco de crédito hoje é considerado bem baixo.

Ou seja, segundo os olhos do mercado hoje, as chances de você levar um calote são muito baixas porque quem te deve o dinheiro é o Governo Federal, que não apresenta nenhum problema para pagá-los hoje.

Aliás, os títulos públicos são considerados o produto de renda fixa mais seguro do Brasil.

Juros

Existem 2 tipos de títulos, os que pagam juros semestrais (Tesouro IPCA + juros semestrais) e os que pagam todos os juros apenas na data de vencimento do título (Tesouro IPCA).

Os 2 são equivalentes. Td depende do que vc espera. Não existe, ao meu ver, uma diferença relevante que torna um tipo melhor que o outro. E, é claro, no caso do que paga juros semestrais, vc pode reinvestir os juros semestrais.

Taxas e impostos

As taxas cobradas dependem da corretora que você escolher. Há corretoras que não cobram nada, em troca, recebem mais clientes e podem oferecer outros produtos como fundos e ações por exemplo.

Há IOF só para quem investe no curtíssimo prazo (menos de 30 dias). O imposto de renda, é sempre bom lembrar, incide apenas sobre os rendimentos e tem característica regressiva. Quanto mais tempo você deixar o seu dinheiro aplicado, menor será a alíquota que irá incidir.

i) 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;

ii) 20% para aplicações com prazo de 181 dias até 360 dias;

iii) 17,5% para aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias;

iv) 15% para aplicações com prazo acima de 720 dias.

Ou seja, é melhor deixar seu investimento por no minimo 2 anos.

Por que são tão bons?

Custos baixos, taxa de juros reais altos (garantia de rendimento acima da inflação), risco baixo e vencimento para o longo prazo.

Ao meu ver, o Tesouro IPCA é o melhor investimento brasileiro para a aposentadoria (até por isso resolvi escrever um artigo inteiro apenas sobre ele).

É mais barato e uma excelente alternativa à Previdência Privada.

Como comprar?

Tem gente que tem preguiça de abrir conta numa corretora de valores. Para investir no Tesouro Direto é necessário um agente de custódia, mas não é nenhum bicho de sete cabeças. Fale com o gerente do seu banco ou pesquise na internet… é o seu futuro!

Cuidado para não acabar comprando cotas num fundo de renda fixa que possivelmente ele possa tentar te vender. Estes fundos cobram taxa de administração para fazer por você apenas esta compra simples.

Os títulos são vendidos em frações de 0,1 títulos. Hoje o preço médio de uma NTN-B gira em torno de R$2.500, ou seja, dá para investir a partir de R$250 (0,1 x 2.500).

Para mais informações, visite http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto/ e navegue pelo site tirando dúvidas.

Em caso de dúvidas, vou gostar de receber um email em blog.henriquecer@gmail.com.

A todos, um grande abraço!

Riko Assumpção

Anúncios