Henriquecer9999992

“A vida é como uma bola de neve. O importante é encontrar neve úmida e uma colina bem longa.” – Warren Buffet

Vou tentar resumir aqui o poder que tem os juros compostos. Vou tentar mostrar também como se calcular de forma bem simples já que hoje temos a sorte de viver na era do Excel, que torna tudo muito mais simples.

A verdade é que, ao meu ver, entender a mágica dos juros compostos, algo tão simples, é um passo fundamental para um investidor. Usamos o conhecimento de juros para analisar todos os investimentos possíveis. Investir sem conhecer isso é como dar tiro no escuro… o equivalente a ser um analfabeto financeiro.

JUROS SIMPLES

Antes de falar de juros compostos, queria mostrar antes os simples. É muito fácil. Se você conhece percentagem, sabe calcular juros simples. É matemática básica.

Se você faz uma aplicação de R$100 rendendo 1% ao mês em juros simples, isso significa que todo mês a aplicação renderá R$1. Simples como isso. No final do ano, você terá R$112. Ou seja, um rendimento de 12% ao ano. R$112 é o seu Valor Futuro, o que você terá no final do ano, 1% a.m é a sua taxa de juros simples, R$100 é o seu valor presente, o que você está aplicando hoje, e 12 meses é o número de períodos em que você vai deixar o seu rendimento aplicado.

Para descobrir o quanto você terá no final do ano, a fórmula é VF = VP*(1+i*n)

Onde VF é valor futuro, VP, valor presente, i é a taxa de juros simples e n o número de período.

JUROS COMPOSTOS

A diferença entre os juros compostos e os juros simples é que nos juros compostos há juros sobre juros. Isso significa que o rendimento não será apenas sobre a sua aplicação inicial, mas renderá em cima do que já rendeu.

No exemplo anterior, se minha aplicação de R$100 no inicio do ano tivesse sido de 1% a.m a juros compostos, no final do ano eu teria R$112,68. Um rendimento de 12,68%. Maior que nos juros simples. Parece até pouco mas ao longo dos anos isso cria um efeito avassalador.

A fórmula dos juros compostos é VF = VP*(1+i)^n.

O poder dos juros compostos você pode observar no gráfico aqui em baixo.

JURCOMP

Se você juntar R$500 por mês durante 20 anos em juros compostos, com uma taxa de juros de 0,8% ao mês, no final do período, você terá R$360.565,61, sendo que destes, R$120.000 corresponderiam ao seus apostes e R$240.565,61 correspondem aos juros! Ou seja, só de juros, você teria mais do que do que você juntou.

Um ativo que rende juros simples é a NTN-F que paga semestralmente juros pré-fixados, mas esse tipo de ativo é quase uma exceção. A grande maioria dos ativos financeiros rende juros compostos, ao menos parcialmente. O aluguel de um imóvel por exemplo, poderia ser análogo a juros simples, mas como o valor do imóvel e do aluguel tendem a serem reajustados pela inflação, apresentam, portanto, parcialmente efeitos compostos.

Mas a Poupança, os CDBs, a LFT… enfim, todos pagam juros compostos.

Se você tiver uma dívida com o banco também, ela será cobrada em juros compostos e crescerá exponencialmente. O efeito multiplicador dos juros compostos é avassalador, é melhor usá-lo sempre ao seu lado e nunca contra você.

Por isso, investir hoje ao invés de se endividar para consumir imediatamente pode ser bem chato… mas ao longo dos anos, esse comportamento gerará ganhos exponenciais.

“Juros compostos são a oitava maravilha do mundo. Se você os entende, os recebe. Se não entende, os paga.” Albert Einstein

A mágica dos juros compostos é ter paciência e esperar que eles ajam ao longo do tempo. Muita gente não compreende seu poder e muitas vezes por impaciência. No primeiro exemplo de juros compostos, R$100 viravam R$112,68… um ganho pequeno de R$12,68. Mas no segundo exemplo, em 20 anos, R$120.000 (R$500 por mês) viraram mais de R$ 360 mil, ou seja triplicou!

Por isso, fiz esse simulador para que você possa ver o poder ao longo do tempo. Baixe aqui e confira de vários aspectos diferentes…

Esse é o verdadeiro efeito da Bola de Neve. Uma boa taxa de retorno é como neve úmida. O longo prazo, a colina longa.

Um grande abraço! Bons investimentos!!!

Anúncios